Pesquisadores enviam artigo sobre representação do negro na TV, para a Cojira-DF

Sales Santos e Ivonete Lopes, escreveram sobre a representação dos negros na TV Globo e na TV Brasil em 2010. 

Resumo: Este artigo analisa as diferentes perspectivas da cobertura da Semana do “Dia Nacional da Consciência Negra”, do ano de 2009, feita pela Rede Globo de Televisão, uma emissora privada, e pela TV Brasil, uma emissora pública. Demonstra-se como os negros foram representados nessas duas emissoras durante a semana de uma das datas mais importantes para o Movimento Negro, o dia 20 de novembro. Data construída por esse movimento, em homenagem ao herói negro Zumbi dos Palmares, que simboliza a luta dos negros por igualdade de direito e de fato na sociedade brasileira. Ver-se-á que a TV Brasil dedicou parte significativa da sua programação, entre 14 e 21 de novembro, a temas que abordavam diversos aspectos sobre a população negra, suas ações e sua participação na sociedade brasileira. Na Rede Globo, ao contrário, somente em dois programas foram exibidos temas relacionados ou correlatos ao “Dia Nacional da Consciência Negra”.

Palavras-chavemeios de comunicação; televisão; entretenimento; “Dia Nacional da Consciência Negra”

Acesse o artigo em formato PDF

7º Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero

Para estimular a reflexão em torno de todas as formas de discriminação – sexual, étnica, racial, por orientação sexual – foi publicado o 7º Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero.

O Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero integra o conjunto de ações do Programa Mulher e Ciência, composto também pelo edital de apoio a pesquisas no campo dos estudos de gênero, mulheres e feminismos e pelo Encontro Nacional de Núcleos e Grupos de Pesquisa – Pensando Gênero e Ciências.

Este programa tem por objetivo estimular a produção científica e a reflexão crítica acerca das desigualdades existentes entre mulheres e homens em nosso país, contemplando suas intercessões com as abordagens de classe social, geração, raça, etnia e sexualidade.

Para participar basta escrever uma redação ou um artigo científico dizendo sua opinião sobre a situação das mulheres no nosso País. Acesso o site www.igualdadedegenero.cnpq.br e acesse o regulamento.

Frente Parlamentar pela Liberdade de Expressão será lançada em abril

Membros da Cojira-DF, representando a Comissão Nacional de Jornalistas pela Igualdade Étnico-racial da Federação Nacional dos Jornalistas (Conajira), acompanham a Frente.

A Frente Parlamentar pela Liberdade de Expressão e Direito à Comunicação com Participação Popular, que visa promover, acompanhar e defender iniciativas que ampliem o direito à liberdade de expressão e à comunicação, será lançada no próximo dia 19 de abril, 14h, na Câmara dos Deputados (Auditório Nereu Ramos), em Brasília.

Para os jornalistas da Cojira-DF as discussões relacionadas a produção de conteúdo equitativo e, por consequência, sobre representação e acesso aos meios de comunicação, por parte dos grupos historicamente discriminados, devem ser pautas constantes na agenda da Frente. Para isso, além de mobilizar outras organizações do movimento social negro, a Cojira-DF também estudará os projetos legislativos que se conectam ao tema.

Juliana Nunes, Rachel Quintiliano e Sérgio Pedro, membros da Cojira DF, acompanharão as ações da Frente Parlamentar.

 

Saiba mais: Frente parlamentar pela liberdade de expressão deve ser lançada em abril