Livro: Imprensa negra no Brasil do século XIX

Ao longo do século XIX, indivíduos e grupos negros letrados criaram espaços na imprensa para tratar dos assuntos que consideravam importantes e expor suas ideias sobre os rumos do país. Experiências cotidianas e variadas de enfrentamento do racismo, a criação de redes de sociabilidade e o uso de instrumentos legais para promover a cidadania foram registradas nas páginas de jornais assinados por “homens de cor” e dirigidos a eles. Ao ressaltar momentos marcantes da imprensa negra oitocentista, este livro debate as formas de resistência negra e contribui para o enfrentamento da discriminação racial no Brasil.

Num momento em que nosso país depara com temas polêmicos, como o Estatuto da Igualdade Racial e as cotas em universidades, a Coleção Consciência em Debate pretende discutir assuntos prementes que interessam não somente aos movimentos negros como a todos os brasileiros. Fundamental para educadores, pesquisadores, militantes e estudantes de todos os níveis de ensino. Coordenação de Vera Lúcia Benedito.

Ficha técnica
Título: Imprensa negra no Brasil do século XIX
Autor: Ana Flávia Magalhães Pinto
Editora: Selo Negro Edições
Coleção: Consciência em Debate
Local: São Paulo
Ano: 2010
Páginas: 184
ISBN: 9788587478412
Onde encontrar? http://www.gruposummus.com.br/detalhes_livro.php?produto_id=1234

Fonte: Grupo Summus – Selo Negro

Anúncios

Sobre Rachel quintiliano
Jornalista, pós-graduada em comunicação e saúde, consultora na área de comunicação, planejamento e sistematização com foco em saúde, gênero e raça e empreendedora do ramo de cosméticos.

2 Responses to Livro: Imprensa negra no Brasil do século XIX

  1. selma santos says:

    bom dia
    nasci e moro em uma cidade da grande são apulo, santa isabel e sou proprietaria de um jornal na cidade. Sou jornalista mas preferi tentar fazer alguma coisa a mais de minha profissão que é lutar por uma melhora nas condições de vida da população. Mas, como acontece sempre neste país, eu, sendo negra e mulher fui alvo de preconceito velado e em tres anos nao pude mais tocar o jornal, que esta parado há pouco mais de 4 anos. Agora pretendo voltar mas para isso estou procurando patrocinios para manter o periodico,pois a cidade é e sempre foi governada por politicos brancos, machistas sem o minimo de carater nem etica. Não respeitam os profissionais da imprensa e muito menos uma mulher negra.
    Bem, desculpe o desabafo, espero que meu comentario sirva para abrir algun caminhos e que eu posso encontrar pessoas dispostas a me ajudar a mudar, em pelo menos um pouco, a realidade cultural de um municipio que amo e que gostaria de ve-lo sendo realmente o PARAISO DE SÃO PAULO.

    • MARIA SARAIVA DA SILVA says:

      Selma li o seu comentário, achei muito importante. Não desista perante os desafios. Estou no Ceará e pesquisando imprensa negra e o papel da mulher nos períódicos. Podemos trocar umas idéias. Socorro saraiva ( Fortaleza) – socorro_saraiva@yahoo.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: